Tuesday, October 19, 2004

..: NORTON :.. a volta aos palcos!

..: NORTON :..

Tertulia Castelense > Maia & Fnac NorteShopping > Porto
Este fim de semana voltámos aos concertos ao vivo depois de uma paragem de alguns meses. Começámos no Sábado dia 16 no Bar Tertulia Castelense na Maia, o concerto correu bem, mas para nós podia ter corrido bem melhor, a visão de quem está em cima do palco é sempre diferente...a sala estava boa, o publico gostou bastante, até dançou e o tema novo fez sucesso... foi um bom inicio de volta aos palcos, já tinhamos saudades e foi também muito bom rever o pessoal do Porto! No dia a seguir, Domingo, foi a vez da Fnac do NorteShopping, deu para apresentar o álbum e o disco a muita gente que nunca tinha ouvido falar de nós e parece que deu resultado a ver pelos discos vendidos nessa tarde! Obrigado a todos os presentes, foi um belo fim de semana, com dois bons concertos e rodeados de muito boa gente... Novembro vai ser em grande, estejam atentos, próxima paragem: Café-Teatro Santiago Alquimista - Lisboa
---
CANÇÕES NA ESTRADA - Norton, Tertúlia Castelense (Maia), 16 Outubro
Texto: Eduardo Sardinha - Jornal Blitz nº 1042 - 19 Out.
Coesão é a coisa a pedir a um colectivo, mesmo na inevitabilidade leninista. Há um ano, como de génese, a resposta dos Norton não seria das mais afirmativas. O paradoxo encontra-se em se apresentarem em cima desta circunstancialidade numa unidade que antes não tinham ao vivo. Os elementos da banda continuam a desdobrar-se de um instrumento para o outro e existe um maior recurso a gravações para equilibrar a ausência, mas tanto as canções como o desenrolar do concerto apresentam-se agora de contornos bem definidos.
O concerto no Tertúlia Castelense foi o primeiro depois da morte de Carlos Nunes, depois da edição de Pictures From Our Thougths. Com as canções do disco despidas dos convidados. Refeitos em quarteto, nus das guitarras e teclas de Nunes.
Há uma entrada instrumental, casamento entre os urbanos depressivos, os U2 das melhores colheitas e os Stone Roses no auge madchester. Há ensopados glitch em torno das cornucópias de guitarra discreta em "Wounded River Flow" ou no final espécie de épico intimista. Há um teclado tocado a três mãos em "You Make Me Sound". Há Joy Division cruzados com pop e fechados em My Bloody Valentine em "Chocolate". Há a madchester de "Swirling Sound" com uma inteligente desaceleração de acento rock (e não, não é contraditório). E há uma sala que, mais ou menos distraida, vai captando a frequência destas canções, e entrando no ritmo ou ensaiando o cantar de alguns refrões.
Há canções de um eficácia quase irrepreensível tanto em Pictures From Our Thoughts como no Make Me Sound E.P. Agora também há num palco algures neste país.
>Tertulia Castelense > Maia
(Fotos: Parabola Sonora - Leonel Sousa)
>Fnac NorteShopping > Porto







(Fotos: Norton)

0 Comments:

Post a Comment

<< Home