Thursday, February 17, 2005

..: NORTON :.. @ Santiago Alquimista > Lisboa > 12 Fev. 2005

NORTON ANTIVIRUS - (Luís Guerra @ Jornal Blitz nº1059 – 14 Fev. 2005)

E se os Norton fossem islandeses? Se os Norton fossem islandeses seriam a mais recente coqueluche das lojas de discos nacionais que se dedicam a importações. Teriam já nos escaparates uma edição em digipack com uma capa graciosa pontuada por desenhos de ursinhos de pelúcia ou um qualquer arabesco indecifrável … e umas boas dezenas de fãs só na capital. Se os Norton fossem islandeses eram a “next big thing”, justificariam largas minorias em salas de culto e SMS entre amigos a perguntar “vais ver Norton hoje ao Alquimista?”.
Mas os Norton não são, obviamente, islandeses. E as SMS entre amigos devem ter andado à volta do “isto está quase duas horas atrasado, a primeira banda ainda nem começou, passa pela loja de conveniência e vê se ainda apanhas o Expresso.”
Adiante: os Norton merecem mais do que têm. São a perfeita simbiose entre o mutismo dos Múm , a leveza pop dos Postal Service e a tensão dos Mogwai (aqui amansada). Com a particularidade de não fazerem tudo na mesma canção: os músicos trocam de instrumentos, de vez em quando juntam-se todos nos teclados e a música sai densa, hipnótica, em estupendas lengalengas analógicas; outras vezes descarregam nas guitarras, insistem nos pedais e na manipulação da distorção. Não faltaram "Summer Beat", “Blue Song” (do E.P. Make Me Sound) e, felizmente, o single “Swirling Sound”, uma das músicas mais luminosas de 2004 e razão para acreditar que o indie kid também pode dançar.
---
NORTON @ ALQUIMISTA - (Pedro Marques @ www.ruadebaixo.com - Fev. 2005)
A banda de Castelo Branco foi a principal atracção, dia 12 de Fevereiro, em mais uma noite de música ao vivo no espaço lisboeta...
Depois de mais um período de interregno que durou perto de 40 minutos, devido a problemas técnicos e afins, o prato forte desta noite finalmente subia ao palco do Santiago Alquimista. Fazendo lembrar a composição original da banda, com duas guitarras, a música dos Norton encheu todo o espaço lisboeta, ficando no ar a ideia que a banda de Castelo Branco pode e deve ir mais longe.
Aliando ambientes melancólicos e gélidos a explosões de riffs e som tremendos, os Norton mostraram ser um dos mais interessantes projectos da musica “indie” nacional. Com uma postura em palco cada vez mais concentrada e completamente dedicada à música, a banda mostra uma união tremenda, não havendo alguém que se destaque individualmente mas sim como grupo.
Para além dos inevitáveis “Summer Beat”, “Swirling Sound” e do fantástico “Chocolate” a banda regressou ao Ep de estreia, “Make me Sound”, com uma interpretação sublime de “Blue Song”, terminado a actuação com uma longuissima versão de “Would you like to be there?!”
Com um álbum de remisturas quase pronto para ser editado, os Norton continuam iguais a eles próprios, dedicados e apaixonados pela música que criam e que nos deliciam.
Só falta agora um segundo grande álbum de originais e um empurrão para o caminho do estrelato (se é que isso pode existir na música independente em Portugal)...
---
Photos: Cláudia Costa, João Leopoldo e Nuno Barroso

0 Comments:

Post a Comment

<< Home